Tipo I

Datador: duas circunferências concêntricas de diâmetros 29 e 17 mm, respetivamente. Data ao centro, enquadrada por duas cordas, com mês em numeração romana. Entre as circunferências, ao alto «Estação de» e em baixo a designação da Estação.

Selo Fixo: distanciado 15 mm do datador. Diâmetro 28 mm. Ao centro a taxa, em baixo o número designativo da máquina e ao alto «Correio de Angola». “Vimos marcas desde 1950 até 1974. “ in PEREIRA, J. Campos (1975). "Angola: Franquias Mecânicas" In Ateneu 75 Exposição Filatélica 29/11-8/12/75. Págs 27-30.

Foi publicado o aviso sobre o uso da máquina de franquia, marca «Universal M.V.» no B.O. n.º29 de 1958. Pensamos que a data de 1950 será uma gralha, deveria ser, no mínimo, 1958, de acordo com o decreto n.º41538, de 26 de Fevereiro de 1958 e com o facto do próprio manual só ter sido publicado em 1958. A legenda do datador é «ESTACAO DE» e não o que Campos Pereira escreveu «Estação de», já na denominação aparece, no caso da estação Central de Luanda, «LUANDA-CENTRAL» e «LUANDA CENTRAL». O valor de franquia aparece com os dois dígitos, dezenas (00$oo) ou 3 dígitos, centenas (000$oo) à esquerda do cifrão, apesar de estar, também, identificado só com o dígito das unidades (0$oo).